Notícias do Mundo Inteiro

Header Ads

Assembleia de Deus e Universal são as principais denominações na bancada evangélica

O crescimento da bancada evangélica nas eleições 2018 foi superior a 10%, registrando um aumento de 75 parlamentares eleitos em 2014 para 84 no último pleito. As duas principais denominações representadas entre os eleitos são a Assembleia de Deus e a Igreja Universal do Reino de Deus.
O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) realizou um estudo sobre os parlamentares eleitos e destacou o crescimento na Câmara dos Deputados e também no Senado, onde o grupo dobrou de tamanho, apesar da derrota de Magno Malta (PR-ES).

“O DIAP classifica como integrante da bancada evangélica, além dos que ocupam cargos nas estruturas das instituições religiosas — como bispos, pastores, missionários e sacerdotes — e dos cantores de música gospel, aquele parlamentar que professa a fé segundo a doutrina evangélica ou que se alinha ao grupo em votações de temas específicos”, explica o relatório do levantamento.
O ritmo de crescimento diminuiu, segundo o DIAP, em comparação com as eleições anteriores a 2010. Porém, o número de parlamentares evangélicos alcançou seu maior patamar na história, com destaque para campeões nacionais de votos, como os deputados Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselman, ambos ligados à Igreja Batista e filiados ao PSL-SP, que juntos somaram quase três milhões de votos.
“Apesar de o aumento no quantitativo ter sido de apenas 9 nomes, entre os 40 reeleitos e 44 novos parlamentares, há campeões de votos em seus estados”, destaca o

Postar um comentário

0 Comentários