Pular para o conteúdo principal

Dizimistas – Quatro classes na Igreja

por Pr. Natanael Rinaldi 






Pergunta: Ultimamente nosso programa CONSULTANDO A BÍBLIA tem recebido muitas perguntas frequentes sobre a questão do dízimo. Para deixar o assunto da contribuição mais claro, perguntamos: Quantas classes de contribuintes há nas igrejas?

Resposta do Pr. Natanael: Apontamos que nas igrejas existem quatro classes de pessoas, que tem seu modo próprio de interpretar a questão da contribuição. O princípio que deve reger nossa contribuição é o que Paulo ensinou em 2Coríntios 9.6-11: “E digo isto, que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará. Cada um contribua segundo propôs no se coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra. Conforme está escrito: Empalhou, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre. Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça; para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se deem graças a Deus”.



Pergunta: Qual a primeira classe de contribuintes numa igreja?

Resposta do Pr. Natanael: São os dizimistas fieis. São aqueles que normal e regularmente contribuem com seus dízimos e ofertas. São dizimistas fieis. São os que mantém o equilíbrio financeiro das igrejas. Entenderam que a contribuição dizimal é bíblica, e se mantém em estrita obediência à Palavra de Deus, como o irmão acabou de ler: “Cada um contribua segundo propôs no seu coração: não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria”.



Pergunta: Qual a segunda classe de contribuintes numa igreja?

Resposta do Pr. Natanael: São os dizimistas infieis. Em toda a igreja há essa classe de membros. São os que assumem o compromisso perante Deus de ser dizimistas, pagam seus dízimos por algum tempo com certa regularidade, mas depois negligenciam e, às vezes desistem e quebram seu voto seu voto. A negligência nas coisas de Deus é um grande pecado: “Oferece a Deus sacrifício de louvor, e paga ao Altíssimo os teus votos” (Salmo 50.14). São dizimistas infieis aqueles que também entregam apenas uma parte da sua renda líquida. Dizimam uma parte da renda e ocultam a outra: são os “Ananias” e as “Safiras”.



Pergunta: Qual a terceira classe de contribuintes?

Resposta do Pr. Natanael: São os contribuintes liberais. Eles não são contrários ao dízimo, não combatem os irmãos dizimistas, e não criticam o pastor quando prega sobre o dízimo. Ainda não entenderam que o dízimo precedeu a lei, embora tenha pertencido à lei. Não entenderam que Abraão quando deu o dízimo a Melquisedeque, o fez 430 anos antes da lei: “Mas digo isto: que tendo sido a aliança anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e tinta anos depois, não a invalida, de forma a abolir a promessa” (Gálatas 3.17).

O registro do dízimo de Abraão está em Gênesis 14.18-20: E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo.
E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.

Este exemplo é repetido em Hebreus 7.1-3: “Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou, a quem também Abraão deu o dízimo de tudo, é primeiramente e, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz; sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo principio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre”.

Desconhecem que Abraão é o pai dos que são da fé: De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão (Gálatas 3.9). Os que são da fé são filhos de Abraão. Melquisedeque é uma figura de Jesus Cristo: “Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque” (Hebreus 7.17). Se Jesus é sacerdote eternamente na ordem de Melquisedeque, e se Abraão é pai dos que são da fé, da forma como Abraão pagou o dizimo e foi abençoadp por Melquisedeque, da mesma forma Jesus abençoa os crentes que são filhos de Abraão pela fé e pagam seus dízimos.



Pergunta: E a quarta classe de contribuintes na igreja?

Resposta do Pr. Natanael: Em algumas igrejas é a mais numerosa. É nociva ao crescimento da obra de Deus. São antidizimistas declarados. Arvoram-se emmestres e levam muitos irmãos incautos a tomarem posição contrária ao dízimo, em franco desrespeito aos princípios da Bíblia.


O principal argumento deles é que não estamos mais debaixo da lei, e se o dízimo era da lei, não precisamos pagar o dízimo. Esquecem-se que o dízimo antecedeu à lei, incorporou-se à lei e foi aprovado por Jesus em (Mateus 23.23): “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas”. Alguns pensam gue essa passagem está condenando o dízimo. Não! Está condenando a atitude dos fariseus que davam o dízimo até das coisas mínimas, como condimentos: dizimavam a hortelã, o endro e o cominho, e deixavam de lado o mais importante da lei: o juízo, a misericórdia e a fé. Jesus recomenda pagar o dízimo, ou seja, estas coisas deveis fazer (praticar a justiça, a misericórdia e a fé) e não omitir, isto é, não deixar de fazer aquelas, isto é, pagar o dízimo da hortelã, do endro e do cominho. Esta classe de pessoas se parecem muito com os 10 espias enviados à terra de Canaã por Moisés. Ninguém diga que é desperdício o que se dá para o trabalho do evangelho. É verdade que certos líderes se utilizam do dízimo como se o dízimo fosse renda sua, particular. Confundem o que é da Igreja – pessoa jurídica – com sua pessoa física. Nenhum pastor tem o direito de fazer da caixa da igreja propriedade sua para seu gasto pessoal. Recebe o seu salário (1Timóteo  5.18) dado pelo tesoureiro e deve viver dentro do seu salário. Meter a mão no caixa da igreja é desonestidade.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D