Pular para o conteúdo principal

Sim, o MDA é irmão mais novo do G-12


por Artigo compilado

MDA G12

Alguns assembleianos (assembleianos?) ficaram irritados comigo, recentemente, quando afirmei, ao responder a uma pergunta, que o MDA (Modelo de Discipulado Apostólico) é muito parecido com o G-12 e o M-12 (MIR). Mas não há nenhum exagero nessa afirmação! Se eu disser, por exemplo, que doberman, pitbull e pastor alemão são nomes de raças caninas diferentes, estarei mentindo? E, se eu afirmar que Ford, Fiat e VolksWagen são marcas de carros que possuem motor, quatro rodas, bancos etc., estarei faltando com a verdade?

O mesmo se aplica a G-12 (criado pelo colombiano Cesar Castellanos, em 1983), M-12 (iniciado por Renê Terra Nova em 2005, quando este se desligou oficialmente da “cobertura” de Castellanos, mas deu continuidade ao seu modelo) e MDA, criado por Abe Huber, em 1999, quando, supostamente, “Deus lhe revelou de uma forma sobrenatural como funcionaria esse modelo”. Esses três modelos, na prática, têm a mesma essência e priorizam o crescimento numérico, apresentando às pessoas uma mensagem pragmática e utilitarista. Pregam o que as pessoas querem ouvir, e não o que elas precisam ouvir. E empregam o mesmo “pacote herético”.

Aliás, o próprio líder do MDA — modelo que é o irmão mais novo do G-12 — declarou: “Estudando os diferentes modelos de igreja em células, observando-os de perto e gastando tempo com os líderes envolvidos em sua prática, encontramos vários bons modelos, como o […] ‘Modelo do Governo dos 12’, do pastor Cesar Castellanos, da Colômbia. Todos eles são bons e funcionáveis nos contextos em que são aplicados, para aqueles que seguem seus princípios. Contudo, acreditávamos que Deus tinha algo específico para nós, com as nossas cores e nossa cara, capaz de florescer nos mais diferentes ambientes em que houvesse receptividade para o seu desabrochar. Queríamos algo adaptável, prático, descomplicado” (HUBER, Abe. A importância da igreja local na visão do MDA, publicado por Josué Vasconcelos no site Scribd [este artigo também está disponível em vários outros sites]).

Note: a despeito de o G-12 não ter a “cara do Brasil”, ele foi elogiado e chamado de bom modelo pelo líder do MDA. Nenhuma referência crítica foi feita ao “pacote herético” do gedozismo. Por quê? Porque no MDA também existem os famosos “pré-encontros”, “encontros” e “pós-encontros”, a “escada do sucesso”, formada pelos degraus ganhar, consolidar, edificar, treinar e enviar etc. Nos três modelos, ainda, são empregados “decretos” para obtenção de salvação, prosperidade etc. Exemplos: “Eu decreto que o Paraná é do Senhor Jesus”, “Eu decreto a sua prosperidade”, “Vai decretando a salvação da sua família”.

Portanto, prezado leitor, qualquer semelhança não é mera coincidência! E o que precisamos, mesmo, para que haja um reavivamento, é priorizar a Palavra de Deus. Os crentes devem ser incentivados a frequentar a Escola Bíblica Dominical e a participar dos cultos de ensino das Escrituras. As grandes igrejas devem promover escolas bíblicas anuais, incentivando o povo do Senhor a ter a Bíblia como a sua regra de fé, de prática e de viver. Chega de show! Sabemos que a música é importante; até Jesus cantou um hino! Não nos esqueçamos, porém, de que dois terços do seu ministério foi dedicado ao ensino da Palavra! Que Deus nos guarde, a fim de que permaneçamos no verdadeiro Evangelho (1 Co 15.1,2) e não nos apartemos da “simplicidade que há em Cristo” (2 Co 11.3).

Ciro Sanches Zibordi

Comentários

Anônimo disse…
A capa é outra mais o conteúdo é o mesmo.

Postagens mais visitadas deste blog

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D