Pular para o conteúdo principal

Bancada evangélica no congresso reage à possibilidade de criminalização da homofobia

Deputados pressionam STF sobre julgamento na Corte; no Senado, projeto que proíbe o aborto em qualquer situação entra na pauta.


Em reunião com o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), na tarde de terça-feira (12), parlamentares da bancada evangélica da Câmara dos Deputados pressionaram sobre o julgamento da criminalização da homofobia.
A pauta de costumes, prevista para ir a julgamento no STF a partir desta quarta-feira (13), provocou reação dos deputados, que são contrários à “especificação de crimes” quando se tratar de pessoas homossexuais.
Na mesma linha, para a Procuradoria Geral da República (PGR) não há respaldo na Constituição para criminalizar a homofobia. Atualmente, não existe na legislação brasileira crime de homofobia.
Os contrários a esta especificação na lei também dizem não haver dado técnico para embasar as alegações dos que são favoráveis à criminalização da homofobia.
Segundo o Estadão, apesar da reunião, Toffoli manteve as ações na pauta, mas auxiliares do STF temem que a discussão abra uma crise com o Congresso em um momento em que parlamentares se mobilizam contra o chamado “ativismo judicial”.
No Senado, o presidente Davi Alcolumbre desengavetou projeto que proíbe o aborto em qualquer situação, o que tornaria mais rígida a legislação atual. A proposta, que havia sido arquivada, volta à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para ser discutida.
Para Alcolumbre, a proposta não é uma afronta ao Supremo. “O Senado está trabalhando como poder instituído”, disse.
Segundo o senador Major Olímpio, “o projeto deve ir para as comissões, ter o debate, colocar o País para discutir, mas não entrarmos nesse processo de avestruzamento, que é enfiar a cabeça debaixo da terra e dizer que não vamos tomar conhecimento, e depois ficarmos dizendo: ‘Olha, o Supremo foi lá e interpretou’”.
A iniciativa tem como objetivo se antecipar a outro julgamento no STF, previsto para maio, em que os ministros analisarão ação que tenta abrir mais uma condição para aborto legal no País, incluindo a possibilidade a grávidas infectadas com zika.
Atualmente, a interrupção da gravidez só é permitida em caso de violência sexual, se há risco de vida para a mãe ou se o feto é anencéfalo. Defensores da medida dizem que a PEC não afeta estes casos, apenas veda novas exceções, como a que será discutida no STF.
Resultado de imagem para criadora da ideologia genero
Marxista, Judith Butler - Criadora da Maldita Ideologia de Gênero 
Gospel Geral
*Siga-nos e deixe o like!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA SOCIAL Vergonha para os baianos: dos 100 piores municípios para se viver em todo país, quase metade desses estão no estado da Bahia

Foto: Jucuruçu, no extremo sul da Bahia, é citado na lista Quatro em cada dez cidades brasileiras consideradas as piores para se viver ficam na Bahia. A informação é baseada em um relatório divulgado anualmente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que considera um índice similar ao IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, que avalia longevidade, educação e renda da população) da Organização das Nações Unidas. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) acompanha o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros também em três áreas de atuação: emprego e renda, educação e saúde. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) e quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. De acordo com os dados da Firjan, 55,2% do total das cidades possuem desenvolvimento moderado, e 1,9% (106 cidades) estão com baixo desenvolvimento, ou seja, abaixo de 0,4. Apenas 332 cidades (6% do total) possuem alto d

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Pastor Josué Brandão pede licença da presidência da Conframadeb para tratar de assuntos pessoais e da saúde

Devido ao grande trabalho em viagens, estudos bíblicos, palestras e manutenção de missionários em toda a Bahia e até fora do estado, o conferencista internacional, Pr. Josué Brandão, pede licença de seu cargo como presidente da CONFRAMADEB, Convenção Fraterna dos ministros das Igrejas Evangélicas Assembleias de Deus no Estado da Bahia. Segundo o site de fofoca, O Buxixo Gospel, há comentários de uma suposta infidelidade conjugal. No entanto, nenhuma acusação chegou até a diretoria da Conframdeb acusando-o, segundo um membro da diretoria da convenção. "Colocar em rede sociais uma suposta infidelidade, dita por um suposto membro e sem nenhuma comprovação, é uma irresponsabilidade sem tamanho. Ainda que fosse verdade, isso será averiguado quando houver denúncia formalizada, não deveria expor a imagem de ninguém nessa situação", um membro da diretoria.    Pr. Josué Brandão Nesta imagem acima, o pastor Josué Brandão ministrando um batismo na cidade de Brumad