Pular para o conteúdo principal

Segundo ABIN, Igreja Católica é potencial opositora ao governo Bolsonaro

Ameaça de suposto “clero progressista” envolveria até o papa Francisco

Jair Bolsonaro

O jornal O Estado de S.Paulo publicou neste domingo (10) uma longa matéria onde aponta que a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) encara a Igreja Católica como um potencial inimigo, que seria capaz de fazer oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

A avaliação da equipe do presidente é que as lideranças católicas brasileiras são aliados tradicionais do Partido dos Trabalhadores (PT) e estaria se articulando para influenciar debates no interior do País e nas periferias que antes eram dominados pelo partido.

A reportagem vai além, relatando que essa ameaça ao governo Bolsonaro envolveria também o Vaticano, chegando ao papa Francisco que seria visto pela equipe do Palácio do Planalto como alguém capaz de atrapalhar os planos do governo.

No início do ano passado, a CNBB chegou a divulgar orientações aos fiéis sobre as eleições que foram vistas como uma campanha antiBolsonaro.

Os informes da Abin e dos comandos militares brasileiros destacam os encontros recentes de cardeais brasileiras com o papa, no Vaticano, para discutir a realização do “Sínodo sobre a Amazônia”. O evento reunirá, em Roma, bispos de todos os continentes no mês de outubro.


O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno entende que o Vaticano irá debater, além da situação da Amazônia, temas considerados pelo governo brasileiro como uma “agenda da esquerda”.  Entre elas estão a situação de povos indígenas, mudanças climáticas provocadas por desmatamento e quilombolas.

“Estamos preocupados e queremos neutralizar isso aí”, disse o general Heleno, que comanda a contraofensiva. O jornal afirma que os militares do GSI acreditam que os setores da Igreja ligados a movimentos sociais e partidos de esquerda, que fazem parte do chamado “clero progressista”, pretendem aproveitar o Sínodo para criticar o governo Bolsonaro e obter impacto internacional. “Achamos que isso é interferência em assunto interno do Brasil”, reiterou o ministro do GSI.

Além das questões relacionadas à Amazônia, existem outras medidas tomadas pelo governo Bolsonaro que podem  entrar em conflito com as convicções da Igreja Católica. Seriam elas a liberação das armas no Brasil e a chamada “licença para matar” e o encarceramento em massa, que fazem parte do projeto apresentado pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro.

Gospel Prime

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D