Notícias do Mundo Inteiro

Header Ads

Senado: suspeita de fraude, desistência de Calheiros e eleição de Alcolumbre

Senadores precisaram votar por duas vezes por conta de uma célula a mais na urna de votação

Davi Alcolumbre

A votação para presidente do Senado começou na manhã deste sábado (2) após uma sexta-feira tumultuada e uma decisão judicial assinada por Dias Toffoli na madrugada, impedindo o voto aberto.
Com os ânimos alterados, três senadores que haviam se candidatado, retiraram seus nomes: Major Olímpio, Álvaro Dias e Simone Tebet. Concorreram à Presidência da Casa os senadores: Fernando Collor, Reguffe, Angelo Coronel, Esperidião Amin, Davi Alcolumbre e Renan Calheiros.
A votação aconteceu sem problemas, até que, durante a apuração dos votos, foi identificado duas cédulas de votação fora do envelope, completando 82 votos. Como há apenas 81 senadores, a suspeita de fraude foi levantada e uma nova eleição foi convocada.
Com os senadores divulgando abertamente seus votos, contrariando a decisão do STF, Renan Calheiros resolveu retirar seu dentre os candidatos, em meio ao processo de voto, causando grande surpresa.
Com a apuração dos votos, Davi Alcolumbre conquistou 42 votos e foi eleito presidente do Senado.
Confira a apuração dos votos:
Davi Alcolumbre (DEM-AP) – 42 votos
Esperidião Amin (PP-SC) – 13 votos
Angelo Coronel (PSD-BA) – 8 votos
Reguffe (sem partido-DF) – 6 votos
Renan Calheiros (MDB-AL) – 5 votos
Fernando Collor (Pros-AL) – 3 votos

Postar um comentário

0 Comentários