Pular para o conteúdo principal

“Os cristãos são vistos como cidadãos de segunda classe”, diz jornalista

Na Nigéria, a perseguição contra os cristãos foi classificada como um massacre, com mais de 300 cristãos assassinados apenas nos primeiros 3 meses

Por Heleno Farias

80 cristãos são mortos pelos muçulmanos na Nigéria



George Thomas, um correspondente internacional da CBN News. Foto: Reprodução

Apenas em 2019, 80 casos de agressão contra cristãos na Índia foram relatados. Na Nigéria, a perseguição contra os cristãos foi classificada como um massacre, com mais de 300 cristãos assassinados apenas nos primeiros 3 meses do ano.
E a lista piora, com o recente ataque no Sri Lanka, onde o número de mortos excedeu 350 pessoas em menos de uma semana, tudo por crer em Jesus Cristo. Mas o que significa ser cristão em um país muçulmano?
George Thomas, um correspondente internacional da CBN News, que tem estado em todo o mundo mostrando como é difícil ser cristão em países islâmicos, explica como a fé em Jesus significa pertencer a uma subclasse social.
Na maioria dos países muçulmanos em todo o mundo os cristãos são vistos como uma segunda classe de cidadãos, isso é verdade, por exemplo, em lugares como Afeganistão, Iraque, Síria, Arábia Saudita, a maioria das nações do norte Na África, assim como no Sudeste Asiático, por exemplo, na Indonésia, os cristãos geralmente não têm acesso a altos cargos governamentais. por exemplo, no Egito, lá você não pode ser um comandante de alto escalão do exército egípcio se você pertencer à comunidade evangélica copta protestante “, disse Thomas à Christian World.
E é que, quando se trata do ódio dos extremistas, o simples ato de acreditar em Jesus, isto é, em Cristo, é suficiente para ser vítima do ódio, independentemente de como eles praticam a fé.
Thomas diz que “eles não vêem a diferença entre católicos e protestantes, presbiterianos ou todos eles são considerados cristãos, eles não vêem a diferença entre a forma como a fé católica e prática se pentecostais evangélicos para muçulmanos radicais são todos cristãos”.
Levar o evangelho a esses países é difícil, as pessoas não têm muito acesso à fé cristã como a América Latina, porque nesses países falam de Jesus é um crime que poderia até ser punida com a pena de morte.
“Para eles compartilhar o evangelho não é fácil, por exemplo, em lugares da América Latina, América do Sul ou Estados Unidos, você pode fazer um grande evento evangelístico, você pode fazer um evento cristão em um estádio, você pode andar na rua e segurar uma bíblia ou símbolos cristãos, no mundo muçulmano você não pode fazer isso, é proibido, você será preso imediatamente “, disse Thomas.
Apesar de tudo isso, as pessoas que sofrem perseguição se recusam a deixar a grande comissão, pregando a mensagem de salvação para aqueles que precisam dela.
“Eu vou te dizer uma coisa, toda vez que viajou para estas partes da Ásia, África, Oriente Médio, eu não tenha experimentado encontrar um cristão que diz que ele não está disposto a compartilhar o nome de Jesus Cristo com aqueles que não conhecem a Jesus Cristo de uma maneira pessoal. ”  
O desafio que a igreja enfrenta nesses países é grande, um desafio que os cristãos assumem sem medo.
Fonte: JM Notícias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D