Pular para o conteúdo principal

STF ultrapassa sua competência e enquadra homofobia como crime de racismo

Mas existem alternativas para proteger a igreja brasileira


Por
 

Sessão plenária do STF. (Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF)

Na tarde de hoje os ministros do STF formaram maioria para equiparar a homofobia ao racismo. Ignorando comunicado da CCJ do Senado – que aprovou ontem um projeto para alteração da lei de racismo -, o plenário do Supremo continuou o julgamento, que deve ser concluído no dia 05/06.
A decisão do Supremo, como já escrevemos inúmeras vezes, ultrapassa sua competência constitucional. O STF invadiu a área de atribuição exclusiva do legislador federal, pois cabe apenas à União definir crimes.
O Congresso está sendo derrotado na “queda de braços” com o Judiciário. Mas ainda é possível mudarmos esse quadro.
O argumento do STF é que existe omissão legislativa na proteção desse grupo vulnerável. E a equiparação ao racismo se dá, unicamente, porque esse foi o pedido em ambos os processos. Mas essa lógica não se trata da única maneira de proteger os homossexuais e os transexuais.
Temos absoluta convicção de que é possível resolver o impasse e resguardar a igreja brasileira.
Basta que o Congresso aprove uma qualificadora para o delito de homicídio, inclusive indicando se tratar de crime hediondo. Tal medida vai equiparar as punições de homicídios contra homossexuais ou transexuais – cometidos em virtude dessa condição da vítima – ao feminicídio.
Mesmo porque os ministros do STF reiteram, a todo instante, que estariam lidando com dados relativos a homicídios, tentados ou consumados.
Nossa proposta, assim, contempla o requerido pelo STF (proteção do grupo vulnerável) e, no mesmo passo, resguarda a igreja brasileira ao proteger a liberdade religiosa. Nenhum cristão quer matar homossexuais!
Outra alternativa é incluir na lei de racismo a ressalva de que a norma não se aplica às igrejas quanto a seus artigos 14 e 20, que tratam do casamento e do simples discurso. Também aqui estaríamos atendendo a ambos os lados.
Nossos projetos de lei estão prontos. E estamos à disposição para servir ao Congresso e às Igrejas.
Fonte: Gospel Prime

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA SOCIAL Vergonha para os baianos: dos 100 piores municípios para se viver em todo país, quase metade desses estão no estado da Bahia

Foto: Jucuruçu, no extremo sul da Bahia, é citado na lista Quatro em cada dez cidades brasileiras consideradas as piores para se viver ficam na Bahia. A informação é baseada em um relatório divulgado anualmente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que considera um índice similar ao IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, que avalia longevidade, educação e renda da população) da Organização das Nações Unidas. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) acompanha o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros também em três áreas de atuação: emprego e renda, educação e saúde. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) e quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. De acordo com os dados da Firjan, 55,2% do total das cidades possuem desenvolvimento moderado, e 1,9% (106 cidades) estão com baixo desenvolvimento, ou seja, abaixo de 0,4. Apenas 332 cidades (6% do total) possuem alto d

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas