Pular para o conteúdo principal

Ideologia de gênero não é coisa de Deus

Como essa ideologia tornou-se um risco para as crianças.

Ideologia de gênero na escola. (Foto: Reprodução)

A maior estupidez que encontro na “ideologia de gênero”, está no fato de ela tentar distorcer a percepção que o outro tem a respeito de verdades absolutas. Sim, pois se alguém nasce biologicamente com um sexo, ele se torna definitivamente ligado a ele.
Mas, de forma impositiva, militantes querem nos enfiar goela abaixo uma visão distorcida da realidade. Essa visão, aplicada à educação infantil, destrói a capacidade das crianças construírem suas identidades.
Fica evidente a desonestidade intelectual daqueles que buscam aplicar ideias sobre gênero na cabeça dos pequenos, que nada sabem sobre sexualidade. Tentar ensinar que ninguém nasce homem ou mulher é algo doentio.
Diversos especialistas têm alertado sobre o perigo deste ensino e o mal que isso causa, apresentando de forma enganosa conceitos distorcidos sobre a formação da identidade sexual do indivíduo.
Crianças sendo submetidas a tratamentos de hormônios, bloqueadores da puberdade, cirurgias de mudança de sexo, medidas irreversíveis.
No entanto, ainda que “mutatis mutandis” – efetuadas as mudanças – a identidade biológica continuará ligada ao sexo de nascimento.
Sabemos que na criação, macho e fêmea foram criados por Deus, mas essas ideologias nascidas no inferno tentam distorcer esse fato. Coisa que em nada muda essa verdade, já que existe uma ligação natural do ser humano com sua identidade sexual natural.
Pais que permitem esse tipo de mutilação física e psicológica, verão no futuro o grande impacto negativo que isso trará. Teremos jovens e adultos com sérios problemas de personalidade.
Aqueles especialistas que se dedicam a estudar seriamente a “disforia de gênero”, sem as motivações costumeiras da comunidade LGBT, conclui que eventos traumáticos estão por trás da aversão das crianças ao sexo biológico.
Imagine o impacto que as drogas, utilizadas para reverter avanços naturais na formação do corpo destas crianças, causa a estrutura física delas? Como estará os cérebros dos jovens que, quando crianças, foram submetidos a esses tratamentos agressivos?
Profissionais de saúde estão sendo privados de apresentar um diagnóstico sério sobre os transtornos que enfrentam as crianças que buscam tratamento de mudança de sexo, sob pena de serem taxados de “transfóbicos”.
É desta forma que, golpeando a liberdade popular e desrespeitando o direito ao contraditório, militantes radicais impõem ideias que trarão prejuízo a sociedade no futuro.
Acusam-nos de preconceituosos, afirmando que sofrem perseguição, fazendo das suas opiniões leis e obrigando aqueles que são contrários a acolher suas escolhas e permitir suas bandeiras.
Intervenções médicas e cirúrgicas estão sendo realizadas nos jovens, sem antes abordar o problema psicológico que fazem eles buscar tantas mudanças em seus corpos.
Traumas que os levam a acreditar que nasceram no corpo errado, que precisam ser corrigidos fisicamente, segundo o que aprendem dos militantes do gênero.
O ativismo tem adentrado as escolas e buscado doutrinar as crianças sobre temas sensíveis, que se quer são capazes de entender. Precisamos protege-los e alertá-los sobre essas mentiras.
Abner Ferreira/Gospel Prime

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D