Notícias do Mundo Inteiro

Header Ads

Professor pede redação sobre sexo para crianças do 6º ano

Aulas foram fotografadas e gravadas por alunos

Professor Wendel Santana tinha contrato temporário com a Secretaria de Educação até o fim de 2019 — Foto: TV Globo/Reprodução

Professor Wendel Santana tinha contrato temporário com a Secretaria de Educação até o fim de 2019 — Foto: TV Globo/Reprodução

Fachada do Centro de Ensino Fundamental (CEF). (Foto: TV Globo / Reprodução)


O professor Wendel Santanade português da Rede pública do Distrito Federal foi afastado após dar uma aula sobre sexo, onde fazia referência a expressões explícitas.
A aula para alunos do 6° ano, com idades entre 11 e 12 anos, foi dada na quarta-feira (13) no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 104, da Asa Norte. Ele chegou a pedir uma redação sobre “sexo oral e anal”.
A imagem do quadro usado pelo professor para escrever as palavras a serem debatidas foi compartilhada nas redes sociais, causando indignação em pais que têm seus filhos na rede de ensino.
Professor de Brasília ensina crianças de 10 anos sobre sexo anal e oral durante aula de português 20
Professor do DF ensina sobre sexo. (Foto: TV Globo / Reprodução)

Os estudantes registraram também algumas falas do professor, entregando aos pais, que ficaram chocados com o tipo de conteúdo que os filhos estavam sendo expostos. Para os pais trata-se de conteúdo pornográfico.
Direção e pais

Após receber a denúncia, a reportagem do Metrópoles esteve no colégio na manhã desta segunda-feira (18). No entanto, o diretor responsável pela unidade informou não ter sido autorizado a dar entrevistas sobre a polêmica.

Segundo a reportagem do Metrópoles, uma mãe que não quis se identificar relatou ter tomado conhecimento da ocorrência pelo seu filho de apenas 10 anos.
“Ele comentou sobre o professor, que escreveu no quadro algumas palavras, e me disse que nem sabia o que significava. Vou procurar a direção e pedir um posicionamento sobre o que eles estavam aprendendo. Queremos saber qual era o assunto debatido em sala. Uma outra mãe comentou que vai ocorrer uma reunião de pais para falar sobre o assunto. Estou aguardando”, disse a mulher ao jornal.
Governo
A Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que é mãe, pastora evangélica, educadora e advogada, também se manifestou sobre o caso.
“Essas crianças têm 10 anos!!! Às famílias brasileiras informo que em breve o governo disponibilizará canal para o recebimento de denúncias de casos como este. A escola deve ensinar. A educação é direito e dever da família”, disse Damares.
Essas crianças têm 10 anos!!!
Às famílias brasileiras informo que em breve o governo disponibilizará canal para o recebimento de denúncias de casos como este. A escola deve ensinar. A educação é direito e dever da família.
Segundo informou o G1, o professor era temporário e foi afastado pela Secretaria de Educação do DF. Ele tem 25 anos e se chama Wendel Santana, e reconheceu que escreveu as expressões vulgares, mas a ideia era mostrar a diferença entre maneiras formais e informais de falar sobre a questão.
Fontes: G1, Metrópoles e Gospel Prime


Postar um comentário

0 Comentários