Notícias do Mundo Inteiro

Header Ads

Mais de 1 milhão de pessoas assinam abaixo-assinado contra o Porta dos Fundos e a Netflix

Integrantes do grupo respondem com mais desrespeito


Mais de um milhão e setecentas mil pessoas já assinaram o abaixo-assinado solicitando que a Netflix retire do ar o especial de Natal do grupo de humor Porta dos Fundos. O filme, intitulado “A Primeira Tentação de Cristo”, é considerado um ataque direto à fé cristã.
A indignação existe porque, na obra, o Senhor Jesus é retratado como um adolescente mimado que tem um relacionamento homossexual com o diabo. Além disso, Deus é representado como prepotente, arrogante e promíscuo. A obra ainda tem espaço para insultar os reis magos, mostrar Jesus utilizando drogas alucinógenas e ofender José e Maria.
“Isso é uma ofensa à fé de católicos, evangélicos, de cristãos, pois faz chacota de Cristo”, afirma o deputado estadual Altair Moraes (Republicanos). “Isso não se deu ao acaso, isso foi intencional para polemizar e ter audiência”.
O Domingo Espetacular do último domingo (15) apresentou uma reportagem especial sobre o caso. Confira:

Respostas debochadas

De fato, a resposta do grupo diante da indignação da população foi comemorar a audiência do vídeo. Em sua página no Facebook, o Porta dos Fundos publicou que “comemora o sucesso de mais uma criação de Deus: nosso Especial de Natal na Netflix, ‘A Primeira Tentação de Cristo’, continua cada vez mais poderosíssimo”.
Já o humorista Gregório Duvivier, um dos líderes do grupo, publicou: “Acho que fizemos algo errado, porque é muita pouca gente. Da próxima vez, acho que vale pegar mais pesado. O Porta tem quase 20 milhões de inscritos. 300 mil [número de assinantes da petição naquele momento] é um fiasco. Mas de qualquer jeito, vale pra medir a audiência. Pelo menos 300 mil pessoas viram. É mais que a base de apoio do Bolsonaro”.
netflix

Mais do que isso, ele utilizou sua coluna na Folha de São Paulo para escrever um texto como se fosse o próprio Senhor Jesus. Entre as ofensas da vez, ele escreveu:
“A novidade é que estão fazendo um abaixo-assinado em meu nome para proibir um especial de comédia ‘ofensivo’. Se ofende a mim, deixa comigo, pessoal.”
Desbocado e irônico, o personagem da crônica ainda afirma que “aquele 7 a 1 da Alemanha, por exemplo, foi coisa minha. Não aguentava mais aquela seleção de crente cantando gospel”.
Por fim, ele trata a própria Bíblia como se fosse um livro de piadas: “Eu era da turma do fundão. Muita coisa que eu disse, inclusive, foi pela zoeira. Esse negócio de passar camelo em buraco de agulha, por exemplo, em aramaico o pessoal se escangalhava de rir. Aquela brincadeira de transformar água em vinho era trote.”
Para a “piada” de Duvivier ser completa, o texto está ilustrado com a imagem ao lado.

Ataque à Universal

Católicos, espíritas e evangélicos se manifestaram contra a insultuosa obra do Porta dos Fundos. Todavia, o comediante Fábio Porchat decidiu atacar diretamente a Universal. Em seus stories no Instagram ele publicou imagens do Tratamento Para a Cura dos Vícios, ironizando o poder de libertação que a fé possui. Zombando, inclusive, do casal que deu seu testemunho e, certamente, não autorizou a exibição de sua imagem pelo humorista.
ssa é a postura de quem, neste Natal, está atacando diretamente a fé de milhões de brasileiros. Em 2018, o especial do Porta dos Fundos retratava o Senhor Jesus e Seus apóstolos como bêbados trapaceiros. Agora, o nível de desrespeito é ainda maior.
E é por isso que tantas pessoas, indignadas, estão assinando o abaixo-assinado. Clique aqui e saiba mais sobre ele.
Fonte:/www.universal.org

Postar um comentário

0 Comentários