Pular para o conteúdo principal

Palestrante diz que sociedade deve “aceitar” a pedofilia como “orientação sexual”

Resultado de imagem para pedofilia
Por Tiago Chagas
Há alguns anos, lideranças cristãs e conservadoras brasileiras vêm alertando que o movimento progressista tentaria incutir o raciocínio de que a pedofilia é normal. Tentativas de descriminalizar as relações sexuais com menores de 14 anos foram infrutíferas, e agora, a estratégia usada é o convencimento nas universidades, como no caso da palestrante alemã Mirjam Heine.
Mirjam é estudante de medicina e ministrou uma curta palestra no projeto Tedx Talk, apresentando a pedofilia como sendo uma “orientação sexual imutável”, acrescentando que por isso, “a sociedade deveria aceitar mais os pedófilos”.
O vídeo com as declarações de Mirjam percorreu o mundo através das redes sociais, gerando enorme comoção e protestos. Segundo informações da emissora Christian Broadcasting Network (CBN), a palestra na Universidade de Würtzberg, na Alemanha, se chamava “Por que nossa percepção da pedofilia tem que mudar”.
A futura médica sustentou que “a pedofilia é simplesmente outra orientação sexual”, e é preciso que a sociedade a aceite. “Segundo uma pesquisa atual, a pedofilia é uma orientação sexual imutável, como, por exemplo, a heterossexualidade. Ninguém escolhe ser pedófilo, ninguém pode deixar de ser um”, alegou.
“A diferença entre a pedofilia e outras orientações sexuais é que viver essa orientação sexual terminará em um desastre”, insistiu Mirjam, referindo-se aos abusos sexuais.
Em suas ponderações, a estudante de medicina afirmou não compactuar com tal violência: “Deixe-me ser muito clara aqui. Abuso de crianças é algo errado, sem qualquer dúvida, mas um pedófilo que não abuse de crianças não fez nada de errado”, disse ela, para em seguida minimizar a pedofilia: “É apenas uma preferência por sexo com crianças”.
“Nem todo pedófilo abusa de crianças e nem todo mundo que abusa de crianças é um pedófilo. A diferenciação entre esses dois grupos é essencial”, continuou Mirjam Heine. “Estudos científicos indicam que um dos mais fortes preditores de abuso sexual infantil cometido por pedófilos é o isolamento social. Não devemos aumentar o sofrimento dos pedófilos excluindo-os, culpando-os e ridicularizando-os. Ao fazer isso, aumentamos o isolamento deles e aumentamos a chance de abuso sexual infantil”, teorizou.
Por fim, Mirjam Heine disse que “devemos aceitar que os pedófilos são pessoas que não escolheram sua sexualidade e que, ao contrário da maioria de nós, nunca serão capazes de vivê-la livremente […] Nós não somos responsáveis ​​por nossos sentimentos. Nós não os escolhemos, mas somos responsáveis nossas ações”.
A Dra. Linda Mintle rebateu as alegações da estudante de medicina: “Transtorno pedófilo é um transtorno mental. É um tipo de transtorno mental na categoria de parafilias”, afirmou, acrescentando que pedófilos “precisam de tratamento — entender, restringir e intervir”.
“A Igreja pode trabalhar em treinamento de empatia. Envolve ajudar o ofensor a assumir a perspectiva da vítima e, em identificação com a vítima, entender o dano que foi feito”, acrescentou.
Confira o vídeo, em inglês, da palestra da estudante de medicina Mirjam Heine com a relativização da pedofilia:

Fonte: Gospel +

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA SOCIAL Vergonha para os baianos: dos 100 piores municípios para se viver em todo país, quase metade desses estão no estado da Bahia

Foto: Jucuruçu, no extremo sul da Bahia, é citado na lista Quatro em cada dez cidades brasileiras consideradas as piores para se viver ficam na Bahia. A informação é baseada em um relatório divulgado anualmente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que considera um índice similar ao IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, que avalia longevidade, educação e renda da população) da Organização das Nações Unidas. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) acompanha o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros também em três áreas de atuação: emprego e renda, educação e saúde. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) e quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. De acordo com os dados da Firjan, 55,2% do total das cidades possuem desenvolvimento moderado, e 1,9% (106 cidades) estão com baixo desenvolvimento, ou seja, abaixo de 0,4. Apenas 332 cidades (6% do total) possuem alto d

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas