Pular para o conteúdo principal

Culto não é lugar de pedir apoio a partido político

Pastores: não profanem o púlpito do Senhor!



Por Maycson Rodrigues


Resultado de imagem para pastor pregando"

Quando lemos a carta de Tiago no capítulo 3.1-12, vemos que os pecados verbais não deixarão de ser julgados. No entanto, especificamente no verso 1, vemos que os mestres – e aqui podemos incluir os pastores – sofrerão um juízo mais duro, considerando a responsabilidade que possuem perante Deus e sua Igreja.
O pastor Emerson Patriota terá de rever seus conceitos pra ontem, pois o que ele fez é passivo até mesmo de uma disciplina dentro da Instituição Presbiteriana – ou ao menos deveria ser.
Pedir do púlpito que os irmãos participem da criação de um partido político?
A pergunta que faço é: quem discipulou este pastor? Porque a falha no discipulado é evidente, uma vez que um líder da Igreja compromete a pureza da mesma em casos como este, misturando fé com política da maneira mais perversa possível.
O púlpito não é lugar de proselitismo político-partidário. Não se dá voz a político no púlpito do Senhor. O púlpito cristão é o lugar da pregação do evangelho!
É simplesmente inaceitável que um pastor de uma igreja tão histórica se preste a um papel desses. Seja qual for o contexto, se é porque um dos membros é deputado federal e pediu ajuda, ou ainda que um grupo formado na igreja fizesse uma requisição do gênero ou por qualquer outra razão, é altamente descabido o “aceite” pastoral e o endosso no espaço e no horário da reunião dos santos. Tal atitude revela uma compreensão eclesiológica adoecida pelo espírito do tempo.
Em tempos de polarização política e de uma série de acusações por parte de progressistas – cristãos ou não – de que a Igreja como um todo prestou apoio acrítico e institucional à campanha e eleição do atual presidente, tudo o que não precisávamos era de um vídeo tão absurdo como este.
Uma coisa é o líder usar o púlpito para pregar a Palavra e ensinar a Igreja sobre qual é a relação do cristão e a política, ou se um cristão pode assumir cargo eletivo ou coisa do gênero. O que não pode ser normatizado é um pastor que defende a tradição protestante ignorar a democracia (que é um dos frutos da cosmovisão bíblica e reformada) e instrumentalizar o próprio poder eclesiástico para fazer política “em nome de Jesus”, e ainda dizendo que o deputado tem uma “missão”, como se fosse um missionário transcultural.
Sou cristão, de pensamento político conservador e liberal na economia, contudo não posso aceitar este tipo de postura, ainda mais vindo de um pastor. Como seminarista, aproveito um fato como este para aprender sobre o que não se deve fazer no exercício do ofício pastoral.
Soube que a IPB já se posicionou em suas mídias sociais, ainda que tardiamente, pois um acontecimento como este, em tempos em que as notícias correm “full time”, a resposta bíblica e coerente deve ser dada quase horas depois do vídeo ter viralizado. E ainda espero algum tipo de atitude para com o pastor, que precisa no mínimo se arrepender publicamente do pecado verbal que cometeu.
Falta sabedoria para muitos líderes e cristãos nestes dias. Estamos municiando os opositores políticos e até facilitando o caminho de Satanás para trazer escândalo e divisão na Igreja de Cristo. Porém, cabe-nos jamais cair no erro de alguns irmãos esquerdistas que já aproveitam do fato para acusar toda a Igreja, como se todo aquele que é antipetista fatalmente é um bolsonarista que vendeu a alma para o Governo.
Nem todo cristão que votou em Bolsonaro é cego e vai compactuar com o que é mais que errado, criminoso, pois a lei eleitoral condena este tipo de prática. Nem todo o que vê com olhos mais positivos este governo está interessado em lucrar com isso, como parece ser o caso do deputado, que é membro desta igreja, e também do pastor. Nem todo aquele que ora pelas autoridades e crê num Brasil sendo transformado pelo evangelho e por um corpo de políticos honestos e que creem num modelo bíblico de sociedade está rendido a tudo o que Bolsonaro ou qualquer outro político conservador queira estabelecer.
Esperamos que os pastores sejam mais responsáveis e tementes a Deus. Esperamos que não vilipendiem o púlpito do Senhor e que façam do mesmo um lugar de se pregar Cristo, e este crucificado.
Quer ser político, pastor Patriota? Filie-se a um partido, faça sua assinatura na construção deste que apoias, mas não, não meta a Igreja de Jesus nisso.
Fonte: Gospel Prime

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D