Pular para o conteúdo principal

Sem teologia nem libertação: “jesus” da Mangueira é pura militância esquerdista

Escola apelou para socialismo ao tentar promover “luta de classes”.

Por Michael Caceres

Evelyn Bastos representa "Jesus" como mulher (Foto: Reprodução/TV Globo)

O desfile de samba promovido pela Estação Primeira de Mangueira não teve nem teologia, nem libertação, foi pura militância esquerdista para promover o ideal de mundo socialista, com os já conhecidos confrontos de classes. Ou a máxima: dividir para conquistar.
Até a Rede Globo, emissora habituada a atacar o cristianismo e ofender os evangélicos, rendeu-se a interpretação distorcida da Bíblia apresentada pela escola, que trouxe um “cristo” marginal, que leva dura da polícia, bem como uma imagem feminina representando o “jesus” da escola.
Passou pela ideia do responsável pelo desfile da escola, que contou com a consultoria de um tal Henrique Vieira, que se diz “pastor” – coisa que está na moda – que o Evangelho pode ser interpretado através dos ideais de Karl Marx, o que é defendido pela famigerada “Teologia da Libertação”.
Na cabeça desta gente, o cristianismo pode ser usado para reconquistar o espaço político que perderam justamente por, entre outras coisas, confrontar os valores defendidos pela maioria cristã deste país. Ou seja, querem usar os cristãos como massa de manobra, mesmo tendo ódio mortal do segmento.
Sim, pois todos sabemos que o Comunismo é um perseguidor contumaz dos cristãos, sendo talvez o maior responsável pela morte de seguidores de Jesus Cristo. Segundo dados do documentário “Martirizados na URSS”, ao menos 12 milhões de cristãos foram mortos pelos regimes socialistas de Lênin, Stalin, Kruschev e outros.
Lênin queria erradicar o cristianismo, chegando a afirmar que “a guerra contra quaisquer cristão é […] lei inabalável”. Não há no mundo um único país dominado por comunistas que não tenha promovido uma forte perseguição contra os seguidores de Jesus.
Mas voltemos a escola. É com esses ideais que a Mangueira tenta apresentar Jesus, inclusive com aquela roupagem esquerdista, de ataque aos policiais, militância e defesa de minorias, que estariam sendo “crucificadas”. Evoca frases de efeito, como “só ame”, apresentando gays na cruz.
Surpreendentemente, ainda que nada me espante da hipocrisia esquerdista, aqueles que eram ateístas convictos agora se apresentam como “puritanos”, inclusive com um cristianismo falso, sincretista e que pode ter “mães de santo” como mártires crucificadas.
Além disso, há ainda a tentativa de impor o feminismo como causa cristã, trazendo uma mulher vestida como Jesus para lutar contra um suposto machismo, opressão e aquela baboseira toda que as militantes defendem, ocultando porém a defesa do aborto.
Não há no cristianismo defesa das mulheres, pobres e oprimidos? Evidente que sim! Foi o cristianismo quem primeiro defendeu a igualdade entre os homens. Tenho pra mim, aliás, que Marx tentou copiar o cristianismo, mas excluindo Deus, a quem desejava vingança.
“Assim, o Céu eu perdi, e sei disso muito bem. Minha alma, que já foi fiel a Deus, está escolhida para o Inferno. Nada, senão a vingança, restou para mim.” (Karl Marx)
Mas, convenham, é sempre bom lembrar o alerta de Jesus contra o que apresentou a Mangueira: “Cuidado para que ninguém vos engane! Pois muitos virão, usando o meu nome e dizendo: ‘Eu sou o Cristo! ‘ E enganarão muita gente” (Mateus 24.4-5).
Fonte: Gospel Prime

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA SOCIAL Vergonha para os baianos: dos 100 piores municípios para se viver em todo país, quase metade desses estão no estado da Bahia

Foto: Jucuruçu, no extremo sul da Bahia, é citado na lista Quatro em cada dez cidades brasileiras consideradas as piores para se viver ficam na Bahia. A informação é baseada em um relatório divulgado anualmente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que considera um índice similar ao IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, que avalia longevidade, educação e renda da população) da Organização das Nações Unidas. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) acompanha o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros também em três áreas de atuação: emprego e renda, educação e saúde. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) e quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. De acordo com os dados da Firjan, 55,2% do total das cidades possuem desenvolvimento moderado, e 1,9% (106 cidades) estão com baixo desenvolvimento, ou seja, abaixo de 0,4. Apenas 332 cidades (6% do total) possuem alto d

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas