Notícias do Mundo Inteiro

Header Ads

Globo admite ter ocultado crimes de transexual: “não era o objetivo da reportagem”

Fantástico mostrou pedófilo que estuprou e matou menino de 9 anos como vítima.

Por Michael Caceres

                                                                                                     Tadeu Schimdt. (Foto: Reprodução / Rede Globo)

O Fantástico se pronunciou neste domingo (9) sobre os crimes cometidos pelo transexual Suzy Oliveira, que foi apresentado em edição anterior como “vítima” por viver em completo isolamento na penitenciária onde cumpre pena por ter estuprado e matado uma criança de 9 anos.
A emissora carioca tentou dar um tom romantizado a história de crimes do pedófilo assassino, usando como pano de fundo sua condição ao cumprir pena em uma penitenciária masculina. Após a repercussão negativa, os apresentadores Tadeu Schmidt e Poliana Abritta tentaram justificar o caso.
Depois de lerem nota compartilhada pelo médico Drauzio Varella, o apresentador Tadeu Schmidt admitiu que a Globo ocultou os crimes cometidos pelo transexual, afirmando que “os crimes das entrevistas não foram mencionados porque esse não era o objetivo”.
O Fantástico ignorou o fato de Rafael Tadeu de Oliveira do Santos, que atende por Suzy, na cadeia desde 2010, “praticou atos libidinosos consistentes em sexo oral e sexo anal com o menor Fábio dos Santos Lemos, que à época contava com apenas 09 anos de idade”, segundo processos 2014.00000636471 e 2017.0000531529, ambos julgados pela justiça paulista.
O pedófilo e estuprador “matou o ofendido mediante meio cruel, consistente em asfixia, e se valendo de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, haja vista tratar-se de criança, com mínima capacidade de resistência”, segundo a sentença.
Fonte: Gospel Prime

Postar um comentário

0 Comentários