Pular para o conteúdo principal

Cristãos são presos em suas casas por assistirem culto online na China

Charge de jornal dinamarquês sobre coronavírus irrita China ...

Chineses são assediados dentro de casa. (Foto ilustrativa: Reprodução/RFA)
Chineses são assediados dentro de casa. (Foto ilustrativa: Reprodução/RFA)

Vários cristãos de uma megaigreja protestante fortemente perseguida na China foram detidos após serem pegos participando de um culto no Zoom.
Os membros da Early Rain Covenant Church foram presos em suas casas enquanto participavam de um serviço virtual durante o qual ouviram um sermão de seu líder preso, o pastor Wang Yi.
A Early Rain não se reúne pessoalmente desde dezembro de 2018, quando seu prédio foi invadido e a congregação foi sujeita a prisões em massa. Embora muitos anciãos e membros tenham sido libertados da prisão, Wang Yi permaneceu atrás das grades - no final do ano passado, ele foi condenado a nove anos de prisão.
Os membros da igreja disseram à International Christian Concern que os oficiais do Departamento de Segurança Pública invadiram as casas de seis líderes da igreja enquanto eles adoravam juntos.
“Eu também estava na ligação do Zoom, mas houve um longo período de tempo em que não ouvi nada. Pensei que fosse o problema de conexão de rede no início, mas logo ouvi uma briga surgir. Nosso colega de trabalho, Wang Jun, estava questionando algumas pessoas [dizendo]: 'Quem é você para fazer isso [conosco]?’”, contou um membro.
Além de Wang, vários outros líderes foram detidos, incluindo Guo Haigang, Wu Wuqing, Jia Xuewei, Zhang Jianqing e Zhang Xudong.
Um defensor da ERCC revelou alguns detalhes do incidente no Twitter: "Desde as 8:30 da manhã, algumas autoridades de segurança entraram nas casas dessas famílias cristãs e simularam conversas casuais com elas. Às 9:30 da manhã, o culto começou e eles também foram convidados a participar. Depois que perceberam que o sermão era do pastor preso do ERCC, Wang Yi, eles imediatamente o encerraram”.
O relato de Zhang Jianquing lembrou o que a polícia disse durante os incidentes: "Não participe mais de atividades [religiosas] já proibidas! Não ouça mais os sermões do pastor [Wang]! Se você fizer isso de novo, vamos lidar com isso com seriedade e levá-lo embora!”.
Um dos indivíduos alvo teve o fornecimento de energia de sua casa cortado, enquanto outros receberam telefonemas intimidadores nos quais foi informado que "a polícia [iria] visitá-los em breve".
Os seis crentes foram libertados da custódia.
Preocupações
Gina Goh, gerente regional da ICC para o Sudeste Asiático, disse: “É uma pena que o governo chinês não tenha parado uma vez de perseguir a igreja ERCC. Desde a repressão em 2018, as autoridades locais continuaram a monitorar e assediar os membros do ERCC, com a esperança de que a igreja se dispersasse”.
“Numa época em que o povo chinês está sofrendo com a pandemia do Covid-19, o regime insensível decidiu infligir mais problemas aos seus cidadãos. A ONU deve suspender imediatamente a nomeação da China para o Conselho de Direitos Humanos por sua falta de respeito pelos direitos humanos.”
O pastor Wang Yi tem uma história de ousadamente proclamar Cristo do púlpito. Pouco antes de ser preso, ele convocou pessoalmente pessoalmente o presidente Xi Jinping - que vem travando uma campanha de opressão de anos contra os cristãos do país - a se arrepender de seus pecados.
“Quando não estamos sendo perseguidos, espalhamos o evangelho. E quando a perseguição chega, continuamos a espalhar o evangelho”, pregou o pastor Yi em uma mensagem de 2018.
Ele acrescentou: "Se estamos falando de um presidente, declaramos que ele é um pecador. E se estamos falando de um secretário geral, ainda declaramos que ele é um pecador. Acreditamos que temos a responsabilidade de dizer a Xi Jinping que ele é um pecador.”

Fonte: Guiame.com.br


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D