Pular para o conteúdo principal

Deputada cobra transparência da gestão Doria no combate à covid-19

Edna Macedo (Republicanos) votou a favor do corte de salários dos parlamentares da Alesp e critica gastos do governo estadual

A deputada estadual Edna Macedo
Deputada estadual Edna Macedo/Divulgação

A deputada estadual Edna Macedo (Republicanos) cobrou transparência da gestão João Doria e que os R$ 320 milhões que serão cortados pelo Legislativo em salários e outros custos sejam realmente destinados ao combate da pandemia de covid-19.
Em sessão virtual na quinta-feira (30), que culminou com a aprovação do corte de despesas, Edna Macedo afirmou que a gestão Doria perdoa dívidas de forma seletiva e faz contratações por valores abusivos sem licitação - em razão do estado de calamidade pública.
Ao mesmo tempo, não investe nos hospitais estaduais e opta por ações que chamam a atenção, como os hospitais de campanha. "O problema não é cortar na carne, é para onde vai ser direcionada essa verba. Tendo em vista que a falta de transparência desse governo é que nos faz ficar cabreiros", diz.
Ela listou uma série de ações recentes da gestão:
- Contrato de R$ 12 milhões para implantação de novos radares, suspensos pela Justiça. "O que isso vai contribuir para o combate à pandemia?", questiona a deputada.
- Compra de respiradores por mais de R$ 180 mil cada um, segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo.
- Desapropriação para a construção de uma praça de pedágio em São Carlos, na Rodovia Engenheiro Thales de Lorena, SP-318, km 254.
- Deixar de cobrar multas de empresas que pararam obras do Trecho Norte do Rodoanel e da Linha 6-Laranja.
"Engraçado. Por acaso o governador prorrogou os prazos para pagamento de IPVA e demais impostos e taxas estaduais para aqueles que se encontram em dificuldades financeiras?", questiona. "Claro que não, aí não pode, porque a arrecadação vai diminuir. É necessário compensar os milhões que ele está perdoando aos apaniguados dele", diz.
Hospitais de campanha
Edna Macedo também defendeu que o governo de São Paulo perdeu a oportunidade de investir nos hospitais públicos, nos prédios próprios "que são uma vergonha, a maioria, salvo alguma exceção", define. Ela cita por exemplo o prédio do antigo Hospital Sorocabana, na Lapa, Zona Oeste de São Paulo, onde funcionam uma AMA e um Hospital Dia, da Prefeitura de São Paulo, mas que tem cinco andares fechados.
Outros problemas recorrentes na rede estadual, segundo a deputada, são falta de insumos e equipamentos, além de médicos e enfermeiros. "Ele achou melhor investir nos hospitais de campanha, ficam expostos, chamam a atenção. Então o povo pensa que eles realmente estão preocupados", diz.
Fonte:R7

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA SOCIAL Vergonha para os baianos: dos 100 piores municípios para se viver em todo país, quase metade desses estão no estado da Bahia

Foto: Jucuruçu, no extremo sul da Bahia, é citado na lista Quatro em cada dez cidades brasileiras consideradas as piores para se viver ficam na Bahia. A informação é baseada em um relatório divulgado anualmente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que considera um índice similar ao IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, que avalia longevidade, educação e renda da população) da Organização das Nações Unidas. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) acompanha o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros também em três áreas de atuação: emprego e renda, educação e saúde. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) e quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. De acordo com os dados da Firjan, 55,2% do total das cidades possuem desenvolvimento moderado, e 1,9% (106 cidades) estão com baixo desenvolvimento, ou seja, abaixo de 0,4. Apenas 332 cidades (6% do total) possuem alto d

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas