Pular para o conteúdo principal

“Abuso de poder religioso” e a corrupção da inteligência jurídica

DITADURA DA TOGA

Evandro Pontes


TSE encampa uma tese nova para afrontar a liberdade religiosa. O alvo do Tribunal não são todos os religiosos, mas apenas os cristãos

O Min. Fachin, acompanhado pelo Min. Moraes, oficiando no TSE, encampou tese nova para conflagrar a liberdade religiosa: abriu discussão ontem sobre a possibilidade de perda de mandato para quem tiver a sua candidatura veiculada ou votos pedidos em cultos ou meios religiosos.
A votação foi interrompida por um pedido de vista do Min. Vieira.
Fachin está preocupado com o que ele chamou de “extorsão do consentimento eleitoral”. Ele alega que o meio religioso (que ele sorrateiramente chama de “poder religioso”) exerce “práticas abusivas” de cunho eleitoral.
O nobre ministro não define de maneira expressa e detalhada quais seriam essas práticas. Óbvio: como todo corruptor da inteligência jurídica, o Ministro traz abstrações que podem ser aplicadas ad hoc a uma miríade de situações práticas que correrão ao sabor do juiz de plantão: orar um Pai-Nosso antes de um comício poderá cair nessa ordem jurídica proibitiva com sanção de perda de mandato; já, “baixar um santo” com a camiseta de um candidato, talvez não.
O alvo do Tribunal não são religiões, mas obviamente os cristãos.
Não tenho procuração dos cristãos para defendê-los, mas sei ler a Bíblia, as leis e a Constituição para constatar que esse é um passo precioso na ditadura de Moraes contra os conservadores e seus respectivos valores.
Já falei alhures e expliquei várias vezes a diferença entre ativismo judicial e corrupção da inteligência jurídica. No ativismo, há uma fraude na interpretação da lei; na CIJ, há verdadeira fraude na subsunção do fato às normas: nem os fatos nem as normas existem. No ativismo, ao menos o fato e as normas existem e o intérprete dá uma “esticadinha” na hermenêutica. Na CIJ, ele não precisa de hermenêutica pois os fatos são forjados e a lei é tirada da “cartola” (para não dizer que é tirada de outro lugar).
O STF é o primeiro tribunal do mundo a produzir abertamente inconstitucionalidades. E isso não é um oxímoro – é resultado da técnica que usa, verdadeira fraude intelectual à qual, diga-se de passagem, o governo resolveu capitular sob a liderança dos “ministros 3 Stooges”.
No caso em questão, a lei fala de abuso de poder econômico.
O abuso do poder econômico existe.
PF pede e Fachin nega prisão de Dilma, Mantega, Raupp e Eunício ...
Fachin só teve o trabalho de substituir uma palavra: “econômico” por “religioso”. Só que, enxertada no contexto, a locução “poder religioso” gera uma síncope em quem entende algo de teologia. Não quero aqui sequer discutir gnosticismo ou o papel de D’us nessa equação – basta entender que, para fins eleitorais, o tal “poder religioso” é uma “armadilha de urso” que visa capturar fatos específicos como rezarorar ou alguns estados pessoais como ter Fé.
É esse magistério de Fé que será transformado em crime eleitoral.
Fonte: Brasil Sem Medo



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D