Pular para o conteúdo principal

Pastores de Hong Kong serão presos e extraditados para a China com novas leis

Por Michael Caceres

Regime comunista chinês está perseguindo opositores na região semiautônoma.
Alan Keung ora com manifestante em Hong Kong (Kim Kyung-Hoon / REUTERS)

O regime comunista chinês aprovou recentemente uma lei de segurança nacional que impõe restrições para manifestações em Hong Kong e usará essa lei para perseguir, prender e extraditar pastores e opositores.

A lei permite enquadrar como atividade “subversiva e secessionista” qualquer ato contrário ao regime totalitário.
A China tem se movimentado para enquadrar ativistas pró-democracia na nova lei, incluindo pastores e líderes religiosos, que passam a sofrer o risco de extradição para dentro do país comunista caso participem dos atos populares que criticam a ditadura chinesa.
No esboço aprovado para novas leis, a China prevê quatro níveis de crimes em Hong Kong, incluindo sucessão, subversão do poder do Estado, atividades terroristas locais e colaboração com forças estrangeiras externas ou externas para pôr em risco a segurança nacional.
“De acordo com essas leis, clérigos de Hong Kong que apoiaram o movimento democrático de Hong Kong, como o cardeal Joseph Zen e o bispo auxiliar Joseph Ha Chi-shing, podem ser extraditados para a China continental para serem julgados, já que Pequim os considera ameaças. ao regime”, afirmou em um comunicado o International Christian Concern (ICC), órgão de vigilância cristão sediado nos EUA.
Para o pastor Alan Keung, 28 anos, que atuou durante manifestações em Hong Kong, promovendo atendimento com médico voluntário e oferecendo oração e cuidados espirituais aos feridos, a participação dos líderes evangélicos é fundamental neste momento de convulsão social.
“Eu não sou alguém que simplesmente fica na igreja e fala sobre humanidade, justiça e moralidade, e ignora o que está acontecendo na linha de frente”, disse ele à Reuters. “Não é isso que eu quero fazer. Quero mostrar minha companhia na linha de frente e estar na multidão quando for necessário.”
Nos últimos meses as manifestações pró-democracia ganharam força em Hong Kong, levando o regime chinês a tentar influenciar na questão e silenciar os opositores.
O governo chinês está tentando aplicar o Artigo 23 da Lei Básica, que diz que Hong Kong “promulgará leis por si só para proibir qualquer ato de traição, secessão, sedição ou subversão contra o Governo Popular Central”.
A onda de protestos aumentou com a ameaça de promulgação da nova lei, mas líderes do Partido Comunista da China dizem que as leis serão aplicadas em breve, permitindo a criação de milícias policiais ligadas ao partido para fiscalizar os cidadãos de Hong Kong, além da adoção de espiões comunistas na região.
Fonte: Gospel Prime

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA SOCIAL Vergonha para os baianos: dos 100 piores municípios para se viver em todo país, quase metade desses estão no estado da Bahia

Foto: Jucuruçu, no extremo sul da Bahia, é citado na lista Quatro em cada dez cidades brasileiras consideradas as piores para se viver ficam na Bahia. A informação é baseada em um relatório divulgado anualmente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que considera um índice similar ao IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, que avalia longevidade, educação e renda da população) da Organização das Nações Unidas. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) acompanha o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros também em três áreas de atuação: emprego e renda, educação e saúde. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) e quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. De acordo com os dados da Firjan, 55,2% do total das cidades possuem desenvolvimento moderado, e 1,9% (106 cidades) estão com baixo desenvolvimento, ou seja, abaixo de 0,4. Apenas 332 cidades (6% do total) possuem alto d

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas