Pular para o conteúdo principal

Entenda o caso de ‘Beto’ e sua longa lista criminal

 


Na última quinta-feira (19/11), João Alberto Silveira Freitas, conhecido como “Beto”,  foi assassinado em um Carrefour localizado na cidade de Porto Alegre. Durante todo o dia de sexta-feira (20/11) houve uma grande comoção em todo o país, entretanto a morte de Beto acabou sendo levada para um viés ideológico.

Na madrugada deste sábado (21/11), por exemplo, manifestantes escreveram no chão da Avenida Paulista, principal corredor da cidade de São Paulo, a frase “Vidas Pretas Importam”, fazendo referência ao grupo terrorista de esquerda Black Lives Matter (BLM).

Diversos movimentos de esquerda, grandes mídias e instituições levantaram a bandeira que a morte de Beto foi um grande ato de racismo, mas nenhum desses meios de comunicação informou quem, de fato, é João Alberto Silveira Freitas.

Beto teria uma série de acusações e antecedentes criminais pesando contra ele; já havia sido condenado com base na Lei Maria da Penha, e acusado diversas vezes por agressões contra a ex-mulher. As agressões teriam sido cometidas pelo próprio João Alberto e por seu pai, João Batista Rodrigues Freitas.

Segundo algumas fontes, a ex-mulher seria funcionária do Carrefour, local onde ocorreu o fato. Além disso, ela acusava o ex-marido por diversos crimes e ainda o ex-sogro de tê-la chamado de “macaca”, mas o desembargador responsável pelo caso, Ingo Wolfgang Sarlet, entendeu pela ausência de provas quanto a essa acusação.

Em sua ficha criminal, encontram-se acusações como porte ilegal de arma de fogo, rapto consensual, entorpecente e posse, violação de domicílio, injúria qualificada, embriaguez, descumprimento de medida protetiva, ameaça (várias vezes), desobediência, lesão corporal (várias vezes), perturbação, foragido da justiça e ameaça de morte com agressão.

Mais uma vez, a narrativa só é criada e divulgada como convém à causa ideológica. A própria delegada do caso disse que não se trata de racismo (saiba mais aqui). O racismo é, de fato e infelizmente, algo existente na sociedade, contudo é pior ainda instrumentalizar o fato por uma causa ideológica.

A grande mídia e os “movimentos negros” divulgou amplamente o fato da morte de Beto, mas silenciou-se diante da morte de Simone Barreto, assassinada por um terrorista islâmico, na Catedral de Nice, no dia 29 de novembro. De fato, cristofobia existe, mas é uma verdade que pouco convém.


Fonte: Terça Livre





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas

IRMÃ DULCE, SANTA? SERÁ? IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO

IRMÃ DULCE E O SEU LADO OBSCURO Retrato de Irmã Dulce Deixar de reconhecer que a D. Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, filha de Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito, conhecida mundialmente como Irmã Dulce, fez um trabalho filantrópico, sacrificial, e altruísta, é ser um ignorante, tendencioso e ingrato. Nascida em 26 de maio de 1914, na capital baiana, e falecida no dia 13 de março de 1992,  foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, no dia 10 de dezembro de 2010, passando a ser reconhecida com o título de "Bem-aventurada Dulce dos Pobres". Será canonizada pelo Papa Francisco em uma celebração no Vaticano no dia 13 de outubro de 2019. Por ser muito jovem ela foi recusada pelo Convento de Santa Clara. Formou-se em professora primaria em 08 de fevereiro de 1932 e um ano após entrou para a Congregação Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição de D