Pular para o conteúdo principal

Japão teve mais mortes por suicídio em um mês do que Covid-19 em um ano

 

Os suicídios aumentaram para 2.153 só em outubro, segundo a Agência Nacional de Polícia do Japão. Até agora, mais de 17 mil pessoas tiraram suas próprias vidas este ano.

japoneses caminham pela estação Shinagawa em Tóquio, em meio à pandemia de coronavírus. (Foto: Reuters/Kim Kyung-hoon)

Enquanto o Japão se prepara para uma terceira onda de casos da Covid-19, a crise de saúde mental tornou-se um desafio ainda maior. De acordo com estatísticas do governo, mais pessoas morreram de suicídio em um mês do que de coronavírus em todo o ano até agora.

Segundo a Agência Nacional de Polícia do Japão, o número de suicídios subiu para 2.153 em outubro. O índice passou o número total de óbitos por Covid-19 no Japão, que era de 2.087 na sexta-feira (27), de acordo com o Ministério da Saúde.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Japão tem uma das maiores taxas de suicídio do mundo, sendo uma das poucas grandes economias a divulgar dados regulares sobre as mortes.

Em 2016, a taxa de mortalidade por suicídio no Japão era de 18,5 por 100 mil pessoas, perdendo apenas para a Coreia do Sul. 

Nos últimos dez anos, no entanto, o número de suicídios sofreu uma diminuição no país, caindo para cerca de 20 mil em 2019 de acordo com o Ministério da Saúde. Este foi o menor índice registrado desde 1978.

Este ano, até o momento, mais de 17 mil pessoas tiraram suas próprias vidas — tendência que vem afetando especialmente as mulheres. Em outubro, os suicídios de mulheres no Japão subiram quase 83% em relação ao mesmo mês em 2019, em comparação com o aumento de quase 22% no mesmo período entre homens.

Especialistas dizem que a pandemia intensificou os problemas de saúde mental devido aos bloqueios prolongados, isolamento de parentes, desemprego, preocupações financeiras e falta de estrutura escolar. 

“Precisamos confrontar seriamente a realidade”, disse o porta-voz do governo, Katsunobu Kato, anunciando novas iniciativas para ajudar pessoas com pensamentos suicidas, por meio de linhas diretas e mídia social. 

‘O amor de Deus não está em quarentena’

O pastor Franklin Graham lamentou as estatísticas de suicídio no Japão nesta segunda-feira (30) e pediu orações pelas pessoas que tem sido mentalmente afetadas pela pandemia.

“Pela primeira vez na história, os que estavam bem foram colocados em quarentena, não os doentes”, comentou Graham em uma publicação no Facebook.

“Essa pandemia teve muitos ‘efeitos colaterais’, mas também é uma oportunidade para os seguidores de Jesus Cristo compartilharem a razão da esperança que existe dentro de nós. A paz, a força e o amor de Jesus podem ajudar as pessoas em todas as tempestades da vida, mesmo em uma pandemia global”, acrescentou.

Graham destacou também que o amor de Deus “não pode ser colocado em quarentena” ou debaixo de alguma restrição. Por isso, ele pede que cristãos ao redor do mundo continuem pregando o Evangelho e orando pelas pessoas em necessidade.

“Vamos compartilhar essa esperança e a verdade do Evangelho com o mundo. Precisamos cuidar dos negócios do nosso Pai. Ore por aqueles que estão sentindo medo, ansiedade e depressão por causa do coronavírus, e estenda a mão aos que estão ao seu redor com a esperança de Jesus Cristo”, incentiva.

Fonte: Guiam.com



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POLÍTICA SOCIAL Vergonha para os baianos: dos 100 piores municípios para se viver em todo país, quase metade desses estão no estado da Bahia

Foto: Jucuruçu, no extremo sul da Bahia, é citado na lista Quatro em cada dez cidades brasileiras consideradas as piores para se viver ficam na Bahia. A informação é baseada em um relatório divulgado anualmente pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que considera um índice similar ao IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal, que avalia longevidade, educação e renda da população) da Organização das Nações Unidas. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) acompanha o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros também em três áreas de atuação: emprego e renda, educação e saúde. O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) e quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento da localidade. De acordo com os dados da Firjan, 55,2% do total das cidades possuem desenvolvimento moderado, e 1,9% (106 cidades) estão com baixo desenvolvimento, ou seja, abaixo de 0,4. Apenas 332 cidades (6% do total) possuem alto d

Mais um que apoia o Partido das Trevas: Pastor Daniel Elias da Assembleia de Deus vira garoto propaganda do PT para atrair evangélicos

O pastor é uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas evangélicas Pastor Daniel Elias (Reprodução) A nova estratégia do PT (Partido dos Trabalhadores), para ter um melhor desempenho nas eleições municipais de 2020, é a aproximação dos evangélicos. A pedido do ex-presidente Lula, o partido está criando núcleos evangélicos nos estados para tentar conquistar a classe evangélica que já provou que pode fazer a diferença nas urnas. Uma das armas do PT para se infiltrar nas igrejas é o pastor da Assembleia de Deus de Duque de Caxias RJ, Daniel Elias. O líder religioso é militante do PT e discípulo fiel de Lula. Há um ano ele virou notícia em todo país quando viajou até Curitiba, no Paraná, para realizar um ato profético em favor do ex-presidente que estava preso na carceragem da Polícia Federal (PF). Daniel Elias, de 38 anos, ungiu o cadeado do portão da sede da PF. O pastor admite que a articulação enfrenta dificuldades.  “O grupo ligado à direita chegou primeiro

Quem são os 7 pastores mais respeitados do Mundo; Saiba agora

Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem Não é uma tarefa tão fácil escolher entre tantos o 7 pastores mais respeitados do Brasil. Com certeza alguém poderá ficar de fora, outra questão é escolher entre as tantas linhas religiosas que existem. Outra pergunta é: Ele é tão bom, se é! Por que é? Ou é escolhido bom apenas pela sua fama? Muitas vezes o bom é aquele que contraria as multidões, mas o bom pode também estar entre as multidões, “Não devemos esquecer que por se tratar da Palavra de Deus, o discurso do pregador deve ser embasado nas Escrituras sempre” então fica ai minha dica e junto também uma de suas mensagem. No VÍDEO abaixo você vai conferir os nomes dos pastores que o Brasil inteiro conhece. São pastores de grandes ministérios que contem números altos de fieis sobre a presença de Deus. Hoje nas