sexta-feira, 26 de março de 2021

Após abaixo-assinado contra Alexandre de Moraes, Copolla diz que pode ser “censurado, investigado e preso”

 

Após abaixo-assinado contra Alexandre de Moraes, Copolla diz que pode ser “censurado, investigado e preso”


Caio Copolla, comentarista político da CNN Brasil e também ativista nas redes sociais, publicou um vídeo nesta quinta-feira (25), para fazer uma grave denúncia.

O jovem comentarista afirmou que pode vir a ser censurado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), investigado pela Polícia Federal (PF) e até mesmo ser preso arbitrariamente. No vídeo divulgado por meio da web, Copolla comentou acerca de uma matéria publicada pelo jornal Folha de São Paulo em que juristas e advogados rebateram argumentos utilizados por ele em críticas ao ministro Alexandre de Moraes.

Veja o vídeo completo publicado por Copolla:



“Eu tenho fundadas razões para acreditar que estou prestes a ser censurado pelo STF, investigado pela Polícia Federal e até preso arbitrariamente. Até o final do vídeo vocês vão entender porque estou correndo esses riscos”, disse Copolla.

A matéria do jornal Folha de São Paulo em questão, fala sobre a petição online pedindo o impeachment de Alexandre de Moraes que já possui milhões de assinaturas. Assinado pela jornalista Mônica Bergamo, o texto fala a respeito de “ataques” promovidos por Copolla contra o ministro da Suprema Corte. Para Caio, o jornal escolheu ficar “do lado errado”.

“No dia 22 de março, a Folha de S.Paulo, que vive publicando informações falsas a meu respeito, quebrou o seu silêncio constrangedor e se manifestou sobre o abaixo-assinado pela análise do pedido impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes. Para surpresa de ninguém, a Folha ficou do lado errado e publicou uma coluna difamatória contra mim, defendendo a coluna do ministro Alexandre de Moraes (…) Eis o título do texto, assinado por Mônica Bergamo: “Juristas e advogados defendem Alexandre de Moraes contra ‘ataques’ de Caio Coppolla, da CNN. Comentarista tem feito mobilização pelo impeachment do magistrado” , afirmou.

Fonte: PORTALBR7




Nenhum comentário:

"Chame-os do que você é".