segunda-feira, 19 de abril de 2021

Leda Nagle pede desculpas após repercutir fake news de que Lula e o STF planejavam matar Bolsonaro

 

A jornalista comentou a notícia falsa durante uma live no último sábado, 17. A informação constava em um perfil falso que se identificava como de Paulo Gustavo Maiurino, novo diretor-geral da Polícia Federal




Leda Nagle, jornalista, escritora, atriz e apresentadora de televisão. (Foto: Aurélio Alves / ESPECIAL O POVO) (Foto: AURÉLIO ALVES)

A jornalista e apresentadora Leda Nagle veio a público pedir desculpas após ter repercutido uma notícia falsa que acusava o ex-presidente Lula (PT) de planejar a morte do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com apoio do Supremo Tribunal Federal (STF). A informação foi lida por Leda durante uma live no último sábado, 8, e viralizou após vídeos da jornalista comentando a suposta notícia começarem a circular.

A mensagem, no entanto, foi veiculada por um perfil falso que se identificava como do delegado Paulo Gustavo Maiurino, novo diretor-geral da Polícia Federal. No sábado, Leda leu na transmissão ao vivo: "O delegado Paulo Maiurino hoje colocou a seguinte nota: 'Partiu daqui, em conjunto com @LulaOficial e outros a ideia de matar Bolsonaro. Por enquanto não posso dizer muito, mas vocês saberão. Quem quiser pensar que é falsa a informação, fique à vontade, nos próximos dias saberão de muitas coisas. Deus abençoe vocês'. Quando ele diz, ele bota a foto do STF ".

Fonte: O Povo Online






Nenhum comentário: