Mostrando postagens com marcador Mídia Esquerdopata. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mídia Esquerdopata. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Toma distraída! Fim da mamata! Bolsonaro corta 60% da verba da Globo

Revisão da verba para emissora foi promessa de campanha


                          Jair Bolsonaro durante o debate eleitoral na Rede Globo Foto: Divulgação


A Rede Globo tem amargado um grande prejuízo financeiro desde que o presidente Jair Bolsonaro assumiu o cargo, em 2019. Um levantamento da Folha de S. Paulo mostrou que a emissora perdeu cerca de 60% da verba publicitária, comparando entre os governos de Michel Temer, em 2018, e o início da gestão Bolsonaro, em 2019.
O corte financeiro contra a emissora dos Marinho, chamada por Bolsonaro de “inimiga”, foi promessa de campanha, que acabou sendo cumprida. Ainda no final de 2019, durante uma live, Bolsonaro lembrou o que havia prometido: “Acabou essa mamata, não tem dinheiro público para vocês, acabou a teta”.
Neste mesmo período, a RecordTV e o SBT viram o aumento do investimento em publicidade oficial da Secom (Secretaria de Comunicação da Presidência). A emissora do bispo Edir Macedo subiu de 31% para 43% do valor aplicado. Já o SBT pulou de 30% para 41%. A Rede Globo sentiu o baque ao perder mais da metade do que costumava ganhar, caindo de 39% para 16% do total de verbas federais destinadas à propaganda.
À Folha de S. Paulo, a Secom alegou que não levou em conta somente a audiência das emissoras para distribuir as verbas. O órgão disse que também considerou o perfil do público e o custo dos espaços publicitários.
Fonte: Pleno News

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Hélio Schwartsman: Por que quero que Bolsonaro morra

"Jair Bolsonaro está com Covid-19. Torço para que o quadro se agrave e ele morra. Nada pessoal"
O presidente prestaria na morte o serviço que foi incapaz de ofertar em vida
Jair Bolsonaro está com Covid-19. Torço para que o quadro se agrave e ele morra. Nada pessoal.
Como já escrevi aqui a propósito desse mesmo tema, embora ensinamentos religiosos e éticas deontológicas preconizem que não devemos desejar mal ao próximo, aqueles que abraçam éticas consequencialistas não estão tão amarrados pela moral tradicional. É que, no consequencialismo, ações são valoradas pelos resultados que produzem. O sacrifício de um indivíduo pode ser válido, se dele advier um bem maior.
A vida de Bolsonaro, como a de qualquer indivíduo, tem valor e sua perda seria lamentável. Mas, como no consequencialismo todas as vidas valem rigorosamente o mesmo, a morte do presidente torna-se filosoficamente defensável, se estivermos seguros de que acarretará um número maior de vidas preservadas. Estamos?
No plano mais imediato, a ausência de Bolsonaro significaria que já não teríamos um governante minimizando a epidemia nem sabotando medidas para mitigá-la. Isso salvaria vidas? A crer num estudo de pesquisadores da UFABC, da FGV e da USP, cada fala negacionista do presidente se faz seguir de quedas nas taxas de isolamento e de aumentos nos óbitos. Detalhe irônico: são justamente os eleitores do presidente a população mais afetada.
Bônus políticos não contabilizáveis em cadáveres incluem o fim (ou ao menos a redução) das tensões institucionais e de tentativas de esvaziamento de políticas ambientais, culturais, científicas etc.
Numa chave um pouco mais especulativa, dá para argumentar que a morte, por Covid-19, do mais destacado líder mundial a negar a gravidade da pandemia serviria como um “cautionary tale” de alcance global. Ficaria muito mais difícil para outros governantes irresponsáveis imitarem seu discurso e atitudes, o que presumivelmente pouparia vidas em todo o planeta. Bolsonaro prestaria na morte o serviço que foi incapaz de ofertar em vida.
Fonte:
Folha de S. Paulo

terça-feira, 16 de junho de 2020

JORNALISTA DA JOVEM PAN THAÍS OYAMA . DESEJA MORTE DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO. ABRAHAM WEINTRAUB

Primeiro foi o condenado Lula desejando a morte do Jair Bolsonaro, agora é a jornalista Thaís Oyama desejando a morte do ministro da educação  ABRAHAM WEINTRAUB. Onde vamos parar?



Fonte: JovemPan

domingo, 12 de abril de 2020

A imprensa do ódio - Jornalismo brasileiro não é essencial - deveria "ficar em casa" também.


Globo lixo - Página inicial | Facebook Alex's tweet - "#BandLixo Em minha casa a GloboLixo é bloqueada ...

Rose Barros . ANB 🇧🇷🌏 on Twitter: "TWITTAÇO VEJA LIXO #VejaLixo… "  Clau de Luca on Twitter: "Parabéns @fabiowoficial! Essa capa ... Instituto Lula: "revista Época é um lixo" | O Cafezinho Blog do Itárcio: A Carta Capital está se endireitando?

Pokémon GO e a CartaCapital - ("…Opinião…")! : Renatho Siqueira ... 


A imprensa brasileira está cada vez mais em descredito diante de tanto ódio despejado contra o governo Bolsonaro. As manipulações das reportagens, o uso massante de reportagens desfavoráveis ao governo de direita, a omissão detalhada de temas dos crimes de corrupção cometidos pelos filhos de Lula, o aparelhamento da imprensa destacando a imagem de Mandetta, Maia e Alcolumbre, Dória e cia, como bons políticos e o terrorismo na população a favor do "fique em casa" tem se revelado que jornalismo brasileiro, não é essencial. 

OS REPÓRTERES MAIS ODIOSOS:

Lula bate o martelo: Reinaldo Azevedo será o candidato do PT ...
Reinaldo Azevedo já pediu a Bolsonaro para suicidar-se

Reação de jornalistas da GloboNews ao noticiar o Ibope vira meme ...
Pense numa turma esquisita e odiosa. 

Jornalistas da Globo livres para se assumirem bi ou lésbicas
Aqui tem ódio de sobra contra Bolsonaro e Trump 

Alô, Organizações Globo! Peguem a “Lista de Miriam Leitão” e ... Miriam Leitão presa em 1968 por assalto ao Banespa?
Essa é inimiga número 1 de Bolsonaro


🇧🇷 🆑áudio 🇧🇷 - 100% Bolsonaro's tweet - "@BandJornalismo ...
Nova parceria comunista

É quase que impossível uma reportagem falando bem do governo Bolsonaro. O vale tudo para ter de volta os milhões de reais em publicidade governamental.